Super Poderes

Era uma vez uma menina que acreditava ter super poderes.

Acreditava que na ponta dos seus dedos moravam seres iluminados que estavam sempre às suas ordens e acatavam todos os seus pedidos.

Seres que iam em auxílio dos que precisavam de Luz.

Dos que não queriam ver, abrir os olhos e caminhar, sem medos nem máscaras.

Em vão caminhava por eles, sozinha, percorria os seus desertos, carregava as suas culpas, e trazia no seu coração as suas dores.

Sem nunca olhar para trás, aos poucos ia -se perdendo cada vez mais, enquanto os tentava encontrar.

Fazia um caminho que não era seu, todos os dias, com o mesmo pensamento, a mesma visão, uma visão que só os seus olhos podiam ver.

Acreditava que se amasse pela Essência, a Luz iria destruir barreiras e iluminar os outros Corações.

Até que um dia, cansada de lutar a tentar comandar outros Corações, desistiu. Deixou-os ir.

Porque quando têm que voltar, voltam sempre.

Deixe uma resposta